Vivam as bicicletas na Gafanha da Nazaré!

1993

O uso da bicicleta como meio de transporte diário é uma realidade na Gafanha da Nazaré. Mais de 20% dos seus habitantes vão de bicicleta para a escola ou para o trabalho diariamente. De acordo com os Censos de 2011, é a freguesia do país com maior número de utilizadores diários de bicicleta (1201), embora percentualmente, seja também nesta região (no concelho da Murtosa) onde se dá mais uso a este meio de transporte.

Na Escola Secundária da Gafanha da Nazaré, em 770 alunos, cerca de 550 vêm diariamente de bicicleta para a escola (dados de 2014), logicamente estudantes, mas também alguns professores e funcionários. Estes, curiosamente, usam a bicicleta diariamente para se deslocarem nos serviços externos do estabelecimento. A bicicleta é assim, o meio preferencialmente utilizado pelos alunos na sua vida diária.
O cenário do início da manhã, nesta escola é bem conhecido, com a chegada dos alunos nas suas bicicletas em animados grupos para o começo das aulas, que chegando, facilmente ficam arrumadas no amplo estacionamento coberto desta escola, construído para o efeito.

bicicleta3

A Gafanha da Nazaré é uma cidade plana e há uma longa tradição no uso deste meio de transporte. Atualmente há até um certo culto pela juventude por este velocípede, bem visível nos exemplos expostos ao longo do vasto estacionamento desta escola. Vemos bicicletas de todas as formas e feitios, de cores e formatos diversos, umas mais velhas outras nem tanto, muitas montadas por alunos a seu jeito, “quitadas”, com design específico, representações de uma certa cultura popular, de certo modo um sinal de manifestação dos jovens no mundo actual. Também há algumas BTT à espera de melhores paisagens, ou as velhas “pasteleiras”, já usadas por pais ou avós. Mais silenciosas que os seus donos, são um belo exemplo da importância que este meio de transporte pode ter num meio urbano. As bikes estão na moda, quer como meio de transporte, quer como estilo de vida. Os gafanhenses não têm tido é grande ajuda nem estímulos para o uso da bicicleta.

bicicleta2

A ciclovia, grande aspiração dos ciclistas desta cidade está muito longe de ser uma realidade, embora já existam pequenos troços – como o existente junto a esta escola – estes, não são mais que pequenas exceções numa rede que continua a privilegiar completamente os veículos motorizados. Os estacionamentos para bicicletas são mínimos e existem em poucos locais. É necessário repensar as cidades e incluir a bicicleta do ponto de vista da mobilidade sustentável, voltada para as pessoas e para a qualidade do ambiente. O uso deste meio de transporte não é também, em geral, uma constante no nosso país. O sucesso da BUGA, na cidade de Aveiro, por exemplo, não teve grandes repercussões no resto do território, o que é uma pena. Há exemplos de municípios que aparentam desincentivar o uso de meios não motorizados… A Holanda é um país onde tradicionalmente está mais enraizado o uso da bicicle­ta e só em Groningen, uma ci­dade universitária histórica no norte da Holanda, cerca de 50% das viagens da cidade são feitas via bicicleta, o meio de transporte favorito dos seus 190 mil habitantes.

Aqui na Gafanha da Nazaré, pese embora algumas destas lacunas, as bicicletas estão bem e recomendam-se e há todos os motivos para gostar delas. Se já foram um meio de transporte popular, por ser económico e por não haver outro meio ao alcance de cada um, são hoje um meio escolhido por ter vantagens de todos conhecidos. Andar de bicicleta é a melhor via para ter um estilo de vida saudável, apreciar a natureza e quem o faz, sabe também obter uma sensação de liberdade que este meio proporciona.

 

António Rodrigues
Agrupamento de Escolas da Gafanha da Nazaré

Anúncios

4 comments

  1. Pedro Santos

    Na sua opinião, o que seria preciso para outras escolas do país terem mais ciclomobilizados?
    Pelos vistos o Governo pretende incentivar o uso da bicicleta na ida para a escola:
    http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=4649113

    Liked by 2 people

  2. antónio rodrigues

    É preciso também criar incentivos. Porque não: Quem vai de bicicleta para a escola não paga propinas??!!! Custa muito??

    Liked by 2 people

  3. Pingback: Newsletter – Agosto 2015 | Associação Vimaranense para a Ecologia

  4. Pingback: Parece na Holanda, mas é na Gafanha da Nazaré

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: