Ciclaveiro 2016

peadalada-vivobairro

2016 foi um ano de intensa actividade e importantes passos, ou pedaladas, para o Ciclaveiro.

Em Janeiro conduzimos um processo participativo e colaborativo, iniciado no final do ano anterior, que resultou num documento, com 218 subscritores, contendo 52 sugestões para a revisão presentemente em curso do Plano Director Municipal de Aveiro. Em Fevereiro organizámos em Aveiro o 1º Encontro Nacional de Grupos Promotores da Mobilidade Urbana em Bicicleta, que contou com a presença de 17 grupos e organizações vindos de todo o país e cerca de 85 participantes. Elaborámos uma proposta resultante de um estudo aprofundado sobre critérios, modelos e locais de estacionamento para bicicletas, subscrita por diversas entidades locais e nacionais de natureza social, ambiental e económica, que disponibilizámos à autarquia de Aveiro. Organizámos uma exposição fotográfica sobre a presença da bicicleta na região. Realizámos o 2º Aveiro City Bike Experience, este ano em edição “chique”. Propusemos à autarquia um conjunto de actividades para a Semana Europeia da Mobilidade. Em colaboração com o Diário de Aveiro, elaborámos e compilámos conteúdos sobre mobilidade sustentável e os benefícios da mobilidade em bicicleta em diversos contextos sociais e económicos que preencheram uma página temática durante os sete dias da Semana Europeia da Mobilidade. Organizámos a segunda edição do concurso de montras que, este ano sob o tema “Aveiro, cidade do comércio em bicicleta”, contou com a participação de 35 estabelecimentos comerciais da cidade, seguido pela tertúlia “Comércio bike-friendly” em que foram debatidas sinergias entre mobilidade activa, e em bicicleta em particular, e o comércio local e abordado um possível programa de comércio bike-friendly em Aveiro. Em parceria com a Plataforma Tecnológica da Bicicleta e Mobilidade Suave e o NBicla – Núcleo da Bicicleta da Associação Académica da Universidade de Aveiro organizámos um debate, com a participação do Comissário da PSP de Aveiro, sobre segurança rodoviária dos utilizadores de bicicleta e possíveis abordagens desta entidade ao assunto, e uma tertúlia-webinar com a União de Ciclistas do Brasil sobre quatro dos seus actuais mais importantes projectos. E terminámos o ano com o início do Mini PedalAdar, um projecto de recolha de bicicletas infantis para serem oferecidas a escolas do concelho.

No decorrer do ano realizámos ainda 19 Cicloficinas, onde os participantes com a nossa ajuda aprendem e fazem a manutenção das suas bicicletas, e 6 Pedaladas. Publicámos 7 artigos de opinião no Diário de Aveiro sobre diferentes perspectivas da mobilidade sustentável e ocupação do espaço público e 22 artigos no nosso blog, estes com mais de seis mil visualizações. Somos desde o seu início, em Abril, parceiros da iniciativa nacional Compromisso pela Bicicleta, da Universidade de Aveiro.

Referências a projectos e actividades do Ciclaveiro foram documentados em dois guias europeus: ‘EUROPEANMOBILITYWEEK Best Practice Guide 2016’ da Eurocities, entidade coordenadora da Semana Europeia da Mobilidade, e ‘The EU Cycling Promotion Guide: Crossing Borders for Cycling Best Practices’ publicado pelos ministérios holandeses de Infraestruturas e Ambiente e de Assuntos Exteriores e pela Dutch Cycling Embassy; e dois nossos artigos foram aceites para incluir o livro Civic Practices, a ser publicado em 2017.

Duas iniciativas do Ciclaveiro foram consideradas o melhor exemplo europeu de MOBILITYACTIONS (acções de promoção e sensibilização para a mobilidade sustentável), tendo sido convidados para a reunião e workshops da Semana Europeia da Mobilidade 2016, em Bruxelas, onde estivemos e as apresentámos. Participámos no XIII Congresso Ibérico ‘A Bicicleta e a Cidade’ onde apresentámos três comunicações e também no Colloquium Scientists for Cycling, da European Cyclists’ Federation, com uma apresentação.

Fomos galardoados com o Prémio Nacional de Mobilidade em Bicicleta na categoria Activismo e Intervenção Social, e a nossa participação na 9ª edição dos Green Project Awards Portugal acabaria por ser seleccionada, já em 2017, para finalista da categoria Prémio de Inovação Social.

Em termos de formalização, demos o passo de um grupo informal para uma entidade com estatuto legal com a constituição, em Julho, da associação sem fins lucrativos Ciclaveiro – Associação pela Mobilidade Urbana em Bicicleta.

Nada disto teria sido possível sem todas as pessoas, associações, empresas e outras entidades que ao longo do ano participaram, apoiaram e colaboraram com estas iniciativas em prol dos benefícios ambientais, sociais e económicos para todos decorrentes de uma mobilidade mais activa e sustentável e de uma melhor cidade, concelho e região. O Ciclaveiro somos todos estes.

 

Podem descarregar aqui o nosso Relatório de Actividades 2016.

 

logo_apedalar

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: